sábado, 7 de maio de 2016

Feijoada e sua origem.

Uma das especialidades do Chef.

Entrada:
linguicinha frita, farofa temperada, aipim crocante, caldinho especial, limãozinho doce e coquetel de frutas.

Buffet:
a feijoada e sua origem.
Por: Vanderlei Becker


Um pouco da historia da feijoada.

Vale lembrar que as receitas tradicionais de feijoada apresentam variações regionais.
Em virtude disso, no Nordeste de nosso país prevalece o uso do feijão-mulatinho, enquanto a influência carioca impôs no sudeste e no sul a prevalência do feijão preto, constituindo dessa maneira a mais tradicional receita que conhecemos.
As receitas do cotidiano seguem o esquema básico criado pelos vaqueiros e pelos bandeirantes, com o feijão sendo cozido com a carne seca e com toucinho para ter um sabor mais pronunciado e apreciado por todos e acompanhado depois de pronto, pela inseparável farinha de mandioca. Era costume em várias regiões que os feijões fossem esmagados e que depois fosse colocada a farinha para se criar uma massa realmente substanciosa com esses elementos e com o caldo originário do cozimento.
A feijoada está diretamente ligada à presença do negro em terras brasileiras. Resultado da fusão de costumes alimentares europeus e a criatividade do escravo africano, a feijoada é o simbolo da culinária nacional.

Esta fusão teve origem na época do descobrimento do ouro na Capitania de São Vicente/SP, na virada do século XVII. 0 inicio da mineração no Brasil levou à criação de novas capitanias e modificou sensivelmente a economia brasileira. A partir dai incentivou-se o uso da moeda nas trocas comerciais, antes baseadas em produtos como o cacau e o algodão e fez crescer a necessidade de mão-de obra escrava, intensificando o tráfico de negros africanos e como conseqüência sua influência em nossos hábitos alimentares.

Naquela época, a refeição dos escravos de Diamantina era composta basicamente de fubá de milho, feijão e sal. Assim, o feijão misturado com a farinha de mandioca ou fubá grosso de milho antes de ser servido, virou prato tradicional naquela época.

Pouco depois, acrescentou-se a este prato a carne, fundindo o apreciado cozido português, prato com diversos tipos de carne e legumes, cozidos todos juntos, com o já adotado feijão, toucinho e farinha. Estava feita a feijoada.
Ao longo dos anos aprimoramos a deliciosa feijoada.

Nas fotos a ( Tradicional feijoada do Hotel Ritta hoppner aos sábados ) feita por mim por alguns anos. A Feijoada é constituída de feijão preto cozido e bem temperado, caldinho de feijão, tecnicamente preparamos as partes do porco (orelhas, rabo, pés,linguiça colonial, calabresa, paio, costelinha defumada, charque, bacon, carne seca; Como acompanhamento usamos a couve refogada com bacon, arroz branco, língua bovina, bisteca de porco, banana à milanesa a tradicional farofa de farinha de mandioca, moranga caramelada, costela assada, torresmo, laranja com canela, bacon crocante.

Feijoada em Gramado-Rs.

Por: Vanderlei Becker.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sugestão do chef...

Bolinho de bacalhau com molho picante  salmão em crosta de amendoas e ervas com legumes confit  Medalhão de filé ao molho merlot co...